• Cláudia Vidigal

Você sabe o que é? Fadiga por Compaixão.

Atualizado: 1 de Ago de 2019


Os profissionais da área da saúde realizaram escolha profissional de exercer o cuidado para alívio do sofrimento.

Quais as consequências de ser um colaborador da área da saúde? 

Tal escolha não é sem consequências. Ser um colaborador da área da saúde implica em:


· Lidar diariamente com a dor, perdas, processo de morrer e com a morte;

· Vivenciar sentimentos de impotência, frustração e revolta;

· Esforço e dedicação;

· Estar sempre atualizado em relação a técnicas e procedimentos;

· Executar técnicas e procedimentos com excelência;

· Vivenciar conflitos: vida X morte, bem-estar X doença, curar X cuidar

· Lidar com a finitude;

· Complexidade das tarefas a serem cumpridas;

· Alterações nas escalas de plantão;

· Familiares dos pacientes que vivenciam sentimentos ambivalentes (gratidão x raiva);

· A desvalorização e falta de reconhecimento;

· A falta ou problemas de infraestrutura, de equipamentos, de padronização e planejamento;

· A falta de tempo relacionada com sobrecarga de trabalho e falta de pessoal;

· Cobranças, punições, controle e fiscalizações.


Gerenciar tais aspectos com a vida pessoal não é uma tarefa fácil. Além disso, para dar conta de toda a demanda de trabalho e cumprir o objetivo profissional de promoçao de saúde,  os profissionais da saúde são requisitados a deixar de fora os aspectos subjetivos e emocionais para aparecer o agente de saúde, pois tais aspectos podem gerar interferências na promoção de saúde.


Tudo isso lhes acarreta em muito sofrimento e, muitas vezes, eles não conseguem tempo para elaborar, expressar e compartilhar o que estão sentindo nem identificar as causas de tanto sofrimento. 


Como é possível ser agente de saúde se a própria saúde estiver sendo negligenciada?


A Fadiga por Compaixão

Consiste no desenvolvimento de um quadro de fadiga e no adoecimento mental e físico decorrente das experiências sofridas singulares de cada profissional da saúde ao vivenciar o paradoxo de não se deixar se envolver demais (empatia) nem de menos (antipatia) de seus pacientes e ter a subjetividade desconsiderada, aspectos estes que ainda encontram poucos espaços para tratamento nas instituições.


Os sintomas consistem em:


· Sensação semelhante a sintomas de cansaço e exaustão;

· Falta de energia;

· Sensação de sobrecarga;

· Irritação e mau humor;

· Adoecimentos


Diferentemente do cansaço e exaustão, que podem ser aliviados ou sanados por meio de estratégias restauradoras, a fadiga consiste em não encontrar alívio por meio do sono ou outras estratégias de descanso/relaxamento.  

Se não tratada, o objetivo profissional de promoção de saúde poderá ficar em risco uma vez que tais aspectos poderão “atuar” de forma negativa no momento do exercício da profissão, contribuindo para desenvolvimento inconsciente de mecanismos de defesas, como: a negação da importância da pessoa, o distanciamento, a negação de sentimentos, o evitamento de decisões e diminuição do senso de responsabilidade profissional.


Por isso a importância dos profissionais de saúde buscarem:


· Investigar e reconhecer a origem do seu sofrimento;

· Pausar o piloto automático e preservar espaços para reflexão sobre si;

· Coragem e disponibilidade para olhar para as dificuldades e limitações;

· Contribuir para a construção de um ambiente de trabalho acolhedor e solidário;

· Buscar por ajuda;

· Oferecer ajuda.


Se você se identificou com os aspectos acima, busque a ajuda de um psicólogo ou psiquiatra para iniciar tratamento.


A seguir, algumas dicas de autocuidado: 


· Dar um tempo, uma volta, beber um café, comer uma fruta 

· Respirar fundo 

· Fazer alongamento 

· Brincar com o filho(a) ou animal de estimação 

· Construir um momento de relaxamento 

· Permitir-se momentos de lazer 

· Caminhar em parques 

· Desligar-se do celular e do trabalho 

· Prestar atenção ao que está em sua volta, olhar ao redor e observar. 

· Automassagens (nuca, mãos, pés, orelhas e têmporas) 

· Escrever ou desenhar o que está sentindo 

· Escutar músicas 

· Conversar com amigos e familiares 

· Realizar atividade física

83 visualizações

Follow me

© 2023 by Nicola Rider.
Proudly created with Wix.com

 

Cel.: (11) 96381-3304