• Cláudia Vidigal

Relacionamento amoroso patológico: quando a vida conjugal se torna um inferno


A vivência de inúmeras dificuldades e intenso sofrimento no relacionamento amoroso somada à impossibilidade de melhorar e ou romper a relação, apesar de tanto sofrimento é outra queixa bastante comum na clínica.

Muitas vezes, as pessoas que estão vivenciando um relacionamento amoroso patológico demoram a se darem conta dos excessos existentes e acabam procurando ajuda profissional quando já desenvolveram um quadro de depressão ou crise de ansiedade tamanho o sofrimento e o desgaste.

A vida conjugal se torna sufocante, as opiniões e sensações de um não são legitimadas pelo outro e um mar de cobranças e acusações se instaura, em que a sensação de ter sido “preso injustamente” é vivenciada ao invés de leveza e docilidade.

A individualidade é convocada por um ou por ambos a ser negligenciada e até mesmo eliminada e, uma vez concedida, dificilmente consegue ser retomada. A pessoa acaba abandonando os próprios interesses, vontades e até mesmo outros relacionamentos a pedido e por pressão do parceiro a ponto de não conseguir mais identificar quais são os próprios desejos nem visualizar mais uma vida independente do parceiro.

No entanto, por mais conflitos, desrespeito e sofrimento existentes, a relação acaba sendo mantida em razão da dependência afetiva criada quando se abriu mão da própria individualidade. Por não saberem mais identificar a si mesmos e aos próprios desejos sem o parceiro, o sofrimento infernal vivido é tolerado.

Se você sente que está vivenciando mais sofrimento do que satisfação na relação com o seu parceiro e tem muita dificuldade para se impor e propor mudanças e/ou terminar o relacionamento, busque a ajuda de um psicólogo. Ele te ajudará a identificar as causas dessas dificuldades e a resgatar a sua individualidade, te fortalecendo a ser mais coerente consigo próprio e com o seu desejo, possibilitando que você possa decidir de forma mais consciente sobre quais as concessões que você quer ou não realizar no relacionamento com o seu companheiro.

Por fim, alguns sinais de alerta:

· Ciúmes excessivo e sem sentido;

· Discussões frequentes;

· Insegurança e dificuldade para se impor;

· Desejo de controle toma tempo considerável;

· Baixa autoestima;

· Perda de interesses e vontades na ausência do parceiro;

· Isolamento social.


#vidaconjugal #relacionamento #patologia #psicologia #psicoterapia #Claudiavidigal #casamento #criseconjugal #relacionamentoamorosopatologico

0 visualização

Follow me

© 2023 by Nicola Rider.
Proudly created with Wix.com

 

Cel.: (11) 96381-3304